Qual o cenário do BPM no Estado do Rio Grande do Sul em 2018?

Qual o cenário das iniciativas de BPM (Business Process Management) no Estado do Rio Grande do Sul? Qual o segmento de empresas que fazem a utilização dessa disciplina? Por que a usam? Qual o porte? Quantos profissionais dedicados a ela temos dentro das organizações?

Foi pensando nessas perguntas que realizamos uma pesquisa durante o BPM Day Porto Alegre 2018. O resultado você pode conferir a seguir.

BPM Day Porto Alegre 2018

A 104ª edição do evento foi realizada no dia 23 de agosto de 2018, no Auditório Mondercil Paulo de Moraes, no Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul. Comandado pelo, então Gestor Regional da ABPMP RS, Rafael Bortolini, o evento contou com um público de aproximadamente 400 pessoas dispostas a falar sobre a disciplina, tendências do mercado, apresentação de cases de sucesso e descobrir quais foram as lições aprendidas dos profissionais que adotaram práticas de gestão por processos.

Ilustração da platéia presente no evento em 2018
Platéia presente no evento em 2018. Ilustração feita pelo Designer Marcos Fallavena.

A pesquisa

A pesquisa foi aberta no início do evento, porém, ao contrário do habitual, a pesquisa não foi encerrada no final do evento. Ela ficou aberta por um período de 30 dias, para que tivéssemos o maior número de respondentes válidos possível. Desta forma, contamos com 277 respondentes.

Baixar o Relatório Completo -->

E qual o cenário das iniciativas de BPM no Estado do Rio Grande do Sul, afinal?

De acordo com os resultados da pesquisa, o segmento com maior presença de profissionais no evento era o de Comércio e Serviço, com 57% das respostas. Um ponto que chama atenção, foi o aumento de profissionais relacionados ao Governo. Em 2017 eram 23%, em 2018 passaram a ser 26%.

Com relação ao porte das empresas que estavam no evento, este talvez seja o ponto de maior diferença em relação à edição passada. Enquanto em 2017, 4% dos respondentes eram de empresas com receita anual entre R$ 3,6 milhões e R$ 10 milhões, em 2018 esse número passou para 12%!

Talvez, esse número tenha relação com outro dado: a motivação das organizações a adotarem a disciplina de BPM. Da mesma forma que no ano anterior, em primeira posição veio a padronização de processos, com 77% das respostas. Em segundo lugar, com 64% das respostas, a busca pela melhoria da produtividade e da operação.

Estes dois itens estão muito interligados. E de fato, a disciplina de BPM busca justamente transformar e padronizar processos, eliminar desperdícios, aumentar satisfação do cliente, pensando em toda sua jornada. E dessa forma gerar sempre resultados melhores.

Eu te mostrei apenas 3 pontos que foram abordados na nossa pesquisa. Ainda foram explorados:

  • Tempo de experiência das organizações com o BPM
  • Número de profissionais especializados em BPM nas organizações
  • Maturidade para adoção da disciplina
  • Uso de BPMS
  • Ferramentas de BPMS
  • Perfil dos profissionais presentes
  • Etc.

Quero todas as respostas!

Acesse o link e tenha acesso ao relatório completo. Fique informado dos números e do cenário do emprega da disciplina no Estado do Rio Grande do Sul.

Baixar o Relatório Completo -->

E aí, gostou? Não fique de fora da próxima edição do evento, pois é sempre enriquecedor esse momento. A troca de informações e de network é valiosa. É um momento único, em que todos paramos para falar daquilo que amamos: Gestão por processos!

Até mais!

Letícia Bragagnolo

View posts by Letícia Bragagnolo
Meu nome é Letícia Mattiuz Bragagnolo. Sou Engenheira Química, formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande Sul - PUCRS, com Especialização em Gestão Estratégica de Negócios pela mesma instituição Atualmente, faço Mestrado em Administração e Negócios também na PUCRS, além de exercer meu papel de Corporate Development & Strategy Consultant aqui na SML Brasil. Já atuei em muito seguimentos e áreas de um negócio, sempre buscando otimizar e melhorar processos. Adoro aprender, ler e buscar desenvolvimento constantemente. E o que me move é a paixão por processos, qualidade e pessoas.