Blockchain não é só criptomoedas

Pronto(a) para entender o poder do Blockchain de uma vez por todas? Inicialmente, saiba que estamos falando de um dos avanços tecnológicos recentes mais marcantes e que, embora esteja muito ligado às moedas digitais, não está limitado a elas.

Outras transações entre empresas e pessoas podem ser controladas com Blockchain. Por isso, a tecnologia tende a ter um grande impacto nas nossas vidas e negócios.

Neste artigo, vamos relacionar várias aplicações deste recurso. Assim, você  terá uma visão ampla de como ele pode ser empregado na transformação digital. Preparados? Vamos lá!

O que é Blockchain?

Resumidamente, o Blockchain é um registro digital de transações que permite compartilhar dados e alterações sobre elas. Ao invés de manter um registro de movimentações em um único servidor para ser acessado remotamente, como fazem os bancos, ele é feito simultaneamente, em vários computadores.

É como se você tivesse uma planilha armazenada em milhares de máquinas ao mesmo tempo, dispondo de uma tecnologia que atualiza os dados em todas elas. Não funciona exatamente assim, mas essa analogia é uma boa forma de facilitar o entendimento.

Como não existe um local específico de armazenamento, fica mais difícil corromper o controle dos registros, que são públicos e fáceis de verificar.

Segurança

Cada dado armazenado no computador 1 acaba funcionando de prova de autenticidade do que está disponível no 2, e assim por diante. Ou seja, o Blockchain não apenas registra a informação, mas ajuda a garantir sua validade.

É por isso que ele é utilizado para registrar a compra, venda e posse de criptomoedas, funcionando como uma grande rede organizada na forma de um sistema de auditoria permanente.

Contudo, cada usuário só pode alterar os dados de seus próprios blocos, que são registros ordenados de transações. Os dados são criptografados e, para efetuar alterações, são necessárias chaves de acesso privado.

Isso significa que para alguém usar essa tecnologia para fraudar transações, precisaria desenvolver uma forma de identificar e alterar cada bloco, um seguido do outro.

Embora isso não seja totalmente impossível, é extremamente complexo, pois a informação está em milhares de locais diferentes. Seria necessário alterar uma grande quantidade de dados em camadas (computador por computador).

Quais as aplicações do Blockchain?

Você já sabe que as aplicações não estão limitadas às criptomoedas. Ao mesmo tempo, na atualidade, o registro de transações em moedas digitais é a aplicação mais usada para o Blockchain.

No caso do Bitcoin, de 10 em 10 minutos as informações são atualizadas e auditadas em cada computador. Sem a tecnologia Blockchain, precisaríamos de outra solução que viabilizasse as criptomoedas de forma segura.

Mas onde mais a tecnologia já está sendo utilizada? Vamos conferir alguns exemplos?

Original My

No Brasil, a Original My usa Blockchain para manter um serviço de prova de autenticidade de páginas de internet. O sistema permite copiar conteúdo e garantir que ele esteve publicado em um site em determinado momento. Assim, pode ser usado como prova judicial.

Segundo levantamento publicado no site da Criptomania, mais de 2000 empresas da área bancária, de análise de dados, saúde, logística, seguros e economia colaborativa já usam a tecnologia em aplicações diversas. Em sua maioria, estão concentradas na América do Norte, Europa e Ásia.

Quais as previsões futuras para aplicações do Blockchain?

É difícil prever com exatidão até onde podemos ir com a aplicação de uma tecnologia com tantas possibilidades. Quem imaginaria, décadas atrás, a possibilidade de efetuar pagamentos por meio de telefones?

Contudo, algumas das utilidades que já podemos prever são empolgantes. O registro de bens de valor, como diamantes, é um bom exemplo de utilização contra fraudes. Imagine cada pedra preciosa de valor cadastrada com suas características nos blocos. Vejamos outras aplicações:

Contratos jurídicos

Em 2016, só os órgãos do Judiciário gastaram cerca de 3,2 milhões de resmas de papel (8% a menos que o ano anterior). O uso do Blockchain pode diminuir substancialmente esses gastos, contribuindo com o meio ambiente e para a eliminação de erro humano no meio jurídico.

No caso dos contratos, a tecnologia pode servir de prova irrefutável de que um acordo foi celebrado entre duas partes, seja casamentos, venda de bens ou outros. Além disso, será possível atrelar pagamentos aos contratos. Dessa maneira, satisfeitas as condições pactuadas, a continuidade do processo poderia ser automatizada.

Liquidação de movimentações financeiras

Anualmente, compensações e liquidações custam bilhões. Além disso, apesar da evolução proporcionada pelos computadores, mesmo um simples boleto ainda demora alguns dias para ser compensado, o que poderia ser quase imediato com o Blockchain.

Embora a migração de tecnologia não seja uma operação simples para os bancos, os benefícios, a economia e a ameaça de novas empresas do setor são estímulos importantes para que ela ocorra.

Cadeia de suprimentos

Imagine o que seria um registro único de toda a movimentação de produtos na indústria. Principalmente algumas delas — como a farmacêutica, que precisa registrar número de lotes e procedência por exigência legal —, teriam enorme benefício com o controle simplificado e mais seguro.

Iniciativas colaborativas ganhariam enorme competitividade. Além disso, seria possível gravar praticamente qualquer outra informação como destino, quem a envia, quem redespacha, dados de impostos e documentos de autorização do governo.

Identidade Digital

Além de informações criptografadas de identidade digital registradas de forma compartilhada nos blocos, esse tipo de certificação pode incluir inúmeros dados que identifiquem uma pessoa com maior segurança. Do carro que possui até o perfume que usa.

A privacidade é uma preocupação que a maioria das pessoas tem em relação ao compartilhamento de dados e, com o uso do Blockchain, eles são apenas números e códigos indecifráveis.

Votação

Blockchains podem servir de meio para lançar, rastrear e contar votos, evitando fraude eleitoral. Ao votar com o uso desta tecnologia, a contagem pode ser auditada automaticamente e as informações tornadas públicas, coibindo tentativas de manipulação.

Com o tempo e conforme as pessoas forem conhecendo o funcionamento e a segurança do registro em blocos, toda a polêmica em relação ao sistema atual terminaria.

Além disso, consultas podem ser feitas periodicamente para saber a opinião dos eleitores sobre os mais diversos temas — já que estamos falando de uma votação online. O Senado Federal já faz enquetes sobre vários temas, principalmente os mais polêmicos, mas há limitações de alcance e segurança.

Medicina e diagnóstico

Imagine um prontuário virtual com todos os seus exames e histórico médico compartilhado e seguro. Hospitais, clínicas e médicos poderiam compartilhar informações com segurança e garantia de autenticidade. Farmácias poderiam consultar e confirmar receitas, pacientes e endereços online.

Mesmo para um cético em relação à aplicação de inovações mais impactantes, no caso do registro em blocos é difícil conceber que o uso desta tecnologia não se expandirá, pois é um recurso que pode viabilizar uma gama interminável de iniciativas. Por isso, não depende delas e é tão importante entender o que é Blockchain.

Agora que você já sabe o que é Blockchain, que tal entender melhor sobre as moedas digitais que tanto falamos aqui?

Confira uma introdução às criptomoedas e descubra mais essa transformação digital.

 

 

 

 

Tiago Magnus

Fundador do TransformacaoDigital.com

Tiago Magnus atuou nos últimos 10 anos em projetos digitais, trabalhando com marcas como Lenovo, Carmen Steffens, Mormaii, VTEX, Carrefour, Centauro, entre outras, e como sócio de uma das principais agências digitais do Brasil. Hoje, é Diretor de Transformação Digital na ADVB e está à frente do TransformacaoDigital.com, empreendendo para democratizar o futuro.

https://www.linkedin.com/in/tiagomagnus/